Atenção especial para cada filho! Você já pensou nisso?

Henrique e eu almoçando um dos nossos pratos preferidos: sushi. Foto: Com Filhos por aí!
Henrique e eu almoçando um dos nossos pratos preferidos: sushi.
Foto: Com Filhos por aí!

A dica é para quem tem mais de um filho. Essa semana, saímos apenas eu e meu filho mais velho para passear e percebi como é importante e legal ter um tempo, de vez em quando, para cada filho. Nada muito elaborado e nem muito planejado, apenas divertido para os dois. Almoçamos e assistimos a um filme, só eu e ele.

Foi uma experiência incrível para mim e ele adorou ter minha atenção, sem irmã, sem papai, sem celular ou computador. Almoçamos e conversamos sobre besteiras. Olhamos vitrines no shopping e compramos as balinhas que gostamos de comer de sobremesa. Fechamos a tarde assistindo um filme 3D no cinema de braços dados. Na volta para casa, conversamos sobre o filme e no final a pergunta da mamãe: filho, você gostou da nossa tarde? A resposta pagou tudo: claro mamãe, adorei!

Meu filho tem 5 anos e é muito observador e questionador, igual a maioria das crianças dessa idade. Quer saber sobre tudo e por que as coisas são assim ou assado. E é nesses momentos, a sós, que aproveito para passar valores e saber o que se passa na cabecinha pensante do meu grandão. Assistimos a um filme mais elaborado (O Pequeno Príncipe – 2015) e foi bacana saber a visão dele e suas dúvidas em relação ao filme.

Nós no cinema 3D. Foto: Com Filhos por aí!
Nós no cinema 3D.
Foto: Com Filhos por aí!

Sou caçula de uma família de quatro filhos e minha mãe tirava um dia de cada semana para sair com apenas um dos filhos. Confesso que não lembro com detalhes o que fazíamos, mas me recordo bem de estar com ela e da felicidade que isso me proporcionava.

E era assim: ela dizia que a semana era de tal filho e tínhamos de escolher o que fazer e qual dia seria. Como somos quatro, passava o mês pensando nisso. Lembro de termos ido a uma sorveteria e outra vez ao circo. Já as conversar lembro de várias e dos ensinamentos da minha mãe do tipo: ninguém é campeão por acaso, se você quer algo tem que se esforçar.

Pequenas atitudes que marcaram minha vida e quero que fiquem na lembrança de meus filhos também.

Gostou da ideia? Compartilhe com seus amigos.

Você já fez isso? Conte como foi sua experiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.