20 razões para viajar com criança

É hora de ser inspirar! Sandra Róseo (mãe de dois filhos, viajante nata e colaboradora do blog) nos deu 20 razões de porque viajar com crianças. Ela e o marido Renato Martins se conheceram em uma viagem, são apaixonados por viajar e sempre carregam as crianças com eles. Hoje, Theo (8 anos) e Laís (3 anos) já estiveram em mais de 15 países e como filhos de viajantes, adoram viajar!

Acompanho a trajetória dessa família há mais de 18 anos e além de meus amigos, são meus irmãos de coração. Trocamos muitas figurinhas sobre viagens.

20 razões para viajar com crianças

  1. ELES VÃO APRENDER COM O MUNDO
Amigos na cabine vermelha em Londres
Sandra, Theo e eu (Malu) em Londres.

Está bem, você pensa que eles nem vão se lembrar da viagem né? Mas gente, se fosse assim não se colocava criança na escola com 4 anos! O mundo é a melhor escola! Eles aprendem sim! Nenhum livro ensina mais do que assistir juntos com seus pais a vida sem filtros, sem TV, a vida real. Não tem ensino melhor do que realmente ver que as pessoas falam diversas línguas, ou visitar um monumento histórico e perceber sua beleza, isso gera empatia desde cedo, quanto mais você tem contato com algo, mais tem empatia. Se você expor a criança desde de cedo, mais ela irá se identificar com isso na sala de aula por exemplo.

  1. TODOS IRÃO DESACELERAR
Crianças no Coliseu (Roma).
Crianças no Coliseu (Roma).

Sim as crianças também precisam disso! Elas vivem imersas em atividades e horários apertados assim como você! Elas vivem as pressões e estímulos de uma vida adulta sendo crianças. Vai ser muito bom para todos ir mais devagar, não precisa se frustrar porque não vão ver 10 atrações por dia em cada cidade. Pelo contrário, só assim você vai realmente notar, aproveitar, e absorver tudo dessa viagem. Além de realmente se sintonizar com seus filhos.

  1. ENSINA A SOBREVIVER SEM UMA MONTANHA DE BRINQUEDOS.
Theo na Stonehenge (Reino Unido).
Theo na Stonehenge (Reino Unido).

Essa vida rodeada de excessos acaba criando na criança essa sensação do “tudo posso”, do “direito” e do “é meu”, e isso é só mais um traço do modo do estilo de vida moderno de nossas crianças, que nos como bons pais tentamos remediar. Por isso é super importante ver como as diferentes culturas fazem para se entreter e mostrar para eles como é possível ter um ótimo dia, brincando apenas com aquele pequeno kit de brinquedo que levou pra viagem ou até mesmo se divertir sem nenhum e usar mais a imaginação. Você pode se surpreender, como depois de um certo tempo, eles começam a se divertir com qualquer coisa.

  1. QUANDO MAIS AS CRIANÇAS VIAJAM MELHOR VIAJANTES ELES SE TORNAM
Laís em Cartagena de Indias (Colombia).
Laís em Cartagena de Indias (Colombia).

Se você ainda não acostumou sua criança as regras de viagem, ainda está em tempo! Quanto antes melhor. Se a idéia é não deixar de viajar porque teve filhos, então coragem! Porque eles realmente se acostumam e se tornam ótimos viajantes. Na primeira viagem tanto o adulto quanto a criança, todos vão entender que para certas regras não existe concessão, e isso é um bom treino para levar pra sua vida diária, por exemplo, ter que colocar o cinto no avião, se comportar em restaurantes ou mesmo ficar quietos numa alfândega. Com a soma de viagens seus filhos se tornam mais pacientes e trabalham as ansiedades.

  1. CONSTRUÇÃO DE MEMÓRIAS INESQUECÍVEIS JUNTOS
Renato, Theo e Laís em City Park Budapest.
Renato, Theo e Laís em City Park Budapest.

Qualquer viagem vai ficar marcada no coraçãozinho deles, algumas mais do que outras, mas fica uma saudadinha gostosa de um passeio específico, de um lugar, de um almoço que foi divertido, ou apenas daquela sensação boa de que todos estávamos entregues por inteiro naqueles dias. Essas memórias são tão intensas que muitas são carregadas para a vida adulta e vai servir de acalento em vários momentos da vida. Viajar é preciso! Criar memórias é preciso!

  1. ESTREITAMENTO DE LAÇOS
Theo e Sandra na Chapada dos Veadeiros (Goiás).
Theo e Sandra na Chapada dos Veadeiros (Goiás).

Se o casal trabalha muito, um pouco da intimidade com a criança é perdida, você chega do trabalho e não sobra muito tempo com eles, se a família souber administrar o tempo entre festinhas infantis e visitas aos avós esse será seu único momento de estreitamento de laços. Em uma viagem isso acontece de maneira muito natural, a família realmente vai se notar e se conhecer, o tempo de uma viagem é precioso para se conectar com eles, que muitas vezes preferem os braços de babás e avós. A intimidade é uma linha tênue que pode ser perdida aos poucos até a adolescência, viaje mais e conhecerás não só lugares mas também seus filhos.

  1. CRIANÇAS FAZEM VOCÊ SER MENOS TURISTA E MAIS LOCAL
Tete, Lais, Renato e Theo em Coimbra (Portugal)
Tete, Lais, Renato e Theo em Coimbra (Portugal)

Vai ser muito mais difícil você ser vítima de uma cilada estando com crianças. As crianças são crianças e atraem a empatia humana na maioria das vezes, e essa empatia geral vai fazer a viagem se tornar muito mais fácil. As pessoas querem sempre ajudar independente da religião, é difícil resistir a elas. Você vai acabar conhecendo o dono da mercearia próxima pelo nome ou até fazendo amizades pra vida inteira em um café da manhã no hotel. Crianças quebram o gelo e você vai entrar em contato com as pessoas que fazem parte da paisagem e no final das contas, todos vão aprender uma lição sutil e imprescindível, que por dentro somos todos iguais.

  1. VOCÊ NÃO VAI DEIXAR NADA PARA TRÁS
Sandra e Theo em Paris (França).
Sandra e Theo em Paris (França).

O avião vai fechar as portas com seu “mundinho” todo ali dentro, nada de preocupações se a criança vai dar trabalho, se vai ficar doente, se vai sofrer de saudade. Tudo que você precisa para ser feliz está ali do seu lado! Ok, esses pequenos viajantes dão um certo trabalho, mas o alívio de tê-los por perto é bem maior, poder fazer uma viagem longa sem se preocupar com o que ficou para trás é impagável! Sei bem o que é isso porque também já viajei sem filhos e a sensação de vazio é bem ruim e no geral aguentamos apenas alguns poucos dias. Bom mesmo é fechar a porta de casa e tchau! Adeus! Fui! Mas espera aí… isso se você não tiver um Pet né!

  1. NÃO VAI SER PERIGOSO!
9_razao
Contato com a natureza em Caldas Novas (GO).

Claro que não levando as crianças para linha de guerra né! Mas mesmo destinos mais incomuns, salvo exceções, são possíveis de se ir com crianças sim. Se você pensar que em todos esses lugares nascem crianças e que afinal, elas comem, então seus filhos podem ir pra lá também. Claro que você vai viajar com o seguro saúde e tomar alguns cuidados, vai planejar tudo direitinho, é seguro viajar com seus filhos. Então larga de ter medo de bactéria, de doença, de comida diferente, e vai! E aproveita logo porque quando os filhos crescerem eles vão querer ir sozinhos. Ah! E não esqueça que você já mora em um lugar “exótico”! Para gringo vir pra cá eles tomam um monte de vacinas e ainda morrem de medo.

  1. MAS VAI SER ÓTIMO PARA DESAFIAR A FAMÍLIA TODA
Em um aeroporto pelo mundo!
Em um aeroporto pelo mundo!

Os pais estão, em geral, sempre querendo proteger os filhos de tudo, mas simplesmente às vezes as coisas não dão certo e pronto estão todos numa roubada. Na hora ninguém gosta, mas depois isso vai ser a história favorita de vocês e todos vão tirar um ensinamento disso. Essas experiências só acontecem quando você sai da sua zona de conforto, então seus filhos terão sempre gratidão no coração de como saíram bem daquela situação e plantar esses sentimentos vai fazer dessa viagem um presente na vida de cada um.

  1. ELES VÃO TER QUE PROVAR NOVOS ALIMENTOS
11_razao
Budapeste (Hungria)

A comida é uma parte importante de uma experiência cultural de viagem e vocês enquanto pais não devem privar os filhos disso. Aproveite para estimular provar e conhecer novos ingredientes. Apresente com empolgação os pratos e deixe a natureza deles fazer o resto. Inclua sempre gastronomia nas viagens porque a comida diz muito do local. Claro que em todos lugar tem “franguinho com arroz” mas apresente, interprete e sirva o prato com as novidades, não fique com preguiça de lidar com o não deles. O não você já tem, então se eles provarem vai ser lucro. Lembrando estamos todos afastados da essência dos alimentos, eles não nascem nas prateleiras e nem vão sozinhos para o prato, então vale a pena se aprofundar nisso para que nossas crianças sejam mais sensíveis a importância do alimento.

  1. AS EXPERIÊNCIAS MOLDAM AS CRIANÇAS
12_razao
Passeio na Irlanda.

Neste caso é claro que quanto mais cedo você pegar a estrada com seus filhos melhor! O que um bebê aprende com 1 ano vai influenciar as suas atitudes aos 2 e tudo que aprendeu com 2 vai ampliar com 3 e por aí vai! Crianças crescem para serem adultos e vão chegar na vida adulta com a bagagem de uma vida inteira, mesmo que não se lembrem. Quanto mais os cenários mudarem e mais referências essas crianças têm, mais criativas, mais geniais e mais adaptadas elas serão. Toda essa bagagem só pode transformar seu filho ou filha no mínimo, em um pessoa muito legal e no máximo nem sei, o céu é o limite! Essa razão puxa um super gancho para a próxima…

  1. ELES SE TRANSFORMAM EM CONTADORES DE HISTÓRIAS
14_Razao
Budapeste (Hungria).

Mesmo as crianças mais tímidas vão adorar contar para os amigos as aventuras. Viajar pode ser um importante elemento da socialização, tudo de mais marcante vai virar uma “lenda” real que seu filho vai adorar contar e você como pai vai morrer de orgulho.

  1. FILHOS MAIS CONFIANTES
2016-06-20-PHOTO-00000317
Montreal (Canadá)

Sabemos bem que você pode chegar a vida adulta com medo de sair pelo mundo, medo da língua, do avião, do trânsito, e para muitos começar a viajar foi um desafio. Ou seja, uma vez que você começa a levar seus filhos, eles vão crescer com sentimento de que o mundo é “bem ali” e nada os limitará, pelo seu exemplo eles ganharão a confiança que pode ter faltado em você ou até paralisado você.

  1. NÃO É TÃO CARO ASSIM
15_Razao
Família em Fortaleza (Ceará).

Olha você já está gastando para ir de qualquer jeito, se você tiver apenas um filho, não vai ser quase nada de gasto extra, se tiver menos de 2 anos melhor ainda, as famílias hoje têm no máximo 3 filhos. Você pode alugar um apartamento e cozinhar, comprar passagem com milhas, olha tem muitas maneiras de viajar gastando pouco. Pensa bem e coloca no papel antes de deixar os pequenos para trás.

  1. VOCÊ VAI CONHECER AS ATRAÇÕES DE CRIANÇAS
Mãe e filha patinado no shopping em Toronto.
Mãe e filha patinado no shopping em Toronto.

Sim e vai ser ótimo! Hoje o turismo para crianças têm crescido muito pelo mundo e muitas cidades têm roteiros super interessantes e que você não iria conhecer sem eles. Antes de planejar o roteiro faça uma busca por roteiros infantis e inclua na viagem, mas lembrando que adultos também aproveitam demais esses lugares.

  1. CRIANÇAS SÃO ESPONJAS DE DETALHES
17_razao
Lisboa (Portugal)

Aproveita a caminhada lenta da criança para notar que ela está prestando muita atenção aos detalhes que o adulto deixa passar. Essa caminhada lenta serve também para cultivar a noção de que aquela criança também pode te ensinar, veja como ela se diverte andando aqui.

  1. ASSOCIAR O CONTEÚDO ESCOLAR COM A VIDA REAL
18_Razao
Uma rua de Montreal (Canadá).

Não só geografia e história, mas também literatura, artes, ciências… os museus trazem tudo isso. Na prática vai aprender as diferentes moedas do mundo, os diferentes meios de transporte, fauna, flora, mapas e tantas coisas mais! Para crianças maiores é possível fazer associações diretas com o que a criança está vendo de acordo com a idade escolar e aproveitar para incluir passeios de acordo com o conteúdo.

  1. ELES VÃO SE SENTIR AMADOS e 20. SIMPLESMENTE PORQUE ELES VÃO ADORAR A VIAGEM
Família no Niágara fall.

Esses motivos fecham tudo pra mim! Sim crianças também vão adorar estar nas suas aventuras. Eles são pequenos mas também gostam de aprender e de viver experiências, gostam de carregar a própria mochila, de andar de avião, de relaxar numa praia, de quarto de hotel, e principalmente estar com os pais. É isso gente! Fiz esses relatos porque realmente adoro o tema. Para quem chegou até aqui, o meu muito obrigada! 

Sandra Róseo

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.