Bolsa de bebê X mochila

20150302_162905Sou adepta de quanto menos volume melhor. Primeiro porque sou um pouco desastrada e segundo porque sair com criança é sempre uma aventura e em algumas situações é preciso mais de duas mãos para solucionar a questão.

Larguei a bolsa de bebê do meu filho em casa quando ele tinha 2 meses e tive que sair sozinha com ele. Lembro bem da situação: bebê pesado (4,5kg) de um lado e bolsa (com tudo que você pode imaginar) do outro e aí a chave do carro cai… Pense no malabarismo para conseguir pegar.

Desde então, sou super fã de mochila. Na verdade desde a adolescência gosto de mochila. Porém, com a maternidade ficamos mais sensíveis e as bolsas de bebês são lindas e cheias de divisórias, ótimas para organizar as tralhas que carregamos junto com os bebês. É o tipo de acessório fundamental no enxoval que usamos muito, mas por pouco tempo.

Recomendo ter as duas. Uma bolsa de bebê legal que venha com trocador e tenha divisórias e uma mochila bacana e bonita para você se sentir bem ao colocar ela nas costa. Ao invés de compra uma cara, compre duas mais acessíveis ao seu bolso.

Com minha filha também usei a linda bolsa de bebê até ela fazer 3 meses. Na verdade andava com a bolsa dela e com a mochila do meu filho mais velho. Imagine a mão de obra.

[themecolor]Hoje faço o seguinte: [/themecolor]

Passeio curto levo tudo em uma mochila só. Uma muda de roupa para cada um, comidinhas e o kit troca fralda com o santo lenço umedecido que em algumas situações salva a família toda.

Passeio longo, do tipo dia fora de casa, uma mochila menor para cada filho com suas respectivas necessidades como papinha para bebê e brinquedos para distraí-los. Além de uma roupa extra para os pais. Afinal, precisamos preservar as costas do papai e da mamãe.

[themecolor]Para facilitar[/themecolor]

Deixo sempre uma mochila preparada em caso de ter pouco tempo para me organizar. Assim, antes de sair só dou aquele checada se está tudo certo é pé no mundo. No carro sempre tenho biscoito ou barra de cereal para as eventualidades da vida. Vai que pego trânsito e sentimos fome. Compro aqueles que vem menos quantidade por pacote, tipo de levar para o lanche.

[themecolor]Sugestão de o que NÃO levar na mochila ou bolsa de bebê     [/themecolor]

Bem o que levar na mochila/bolsa de bebê vai depender das necessidades da criança e do tipo de passeio. Porém, o que não levar vale a pena lembrar:

Brinquedos com várias peças, com acessórios ou de encaixe. Eles podem cair ou sumir e o passeio virar uma lamentação da criança porque perdeu parte do brinquedo. Ajude seu filho na hora de escolher o brinquedo.

Frutas muito maduras ou derivados de leite. Evite produtos fáceis de estragar e fazer uma lambreca. Além disso, se guardados por muito tempo podem deixar cheiro desagradável.

Produtos líquidos soltos. Leve sempre a garrafa de água/suco ou cremes e ect separados das outras coisas da mochila/bolsa ou envoltos em saco plástico. Se vazarem o estrago é menor ou nenhum.

Excesso. Corte o que for demais: roupa demais, brinquedo demais, comida demais e ect. Com o tempo você já sabe o que vai usar quando sai de casa. É só parar e avaliar antes: O que eu levei e não usei na última vez que sai com as crianças?

Gostou da ideia? Compartilhe com seus amigos.

Deixe seu comentário, diga o que achou e contribua com suas ideias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.